Emmanuel e Chico Xavier abordam sobre cigarros


Pergunta: A ação negativa do cigarro sobre o perispírito do fumante prossegue após a morte do corpo físico? Até quando?

Resposta de Emmanuel - O problema da dependência continua até que a impregnação dos agentes tóxicos nos tecidos sutis do corpo espiritual ceda lugar à normalidade do perispírito, o que, na maioria das vezes, tem a duração correspondente ao tempo em que o hábito perdurou na existência física do fumante. Quando a vontade do interessado não está suficientemente desenvolvida para arredar de si o costume inconveniente, o tratamento dele, no mundo espiritual, ainda exige cotas diárias de sucedâneos dos cigarros comuns, com ingredientes análogos aos dos cigarros terrestres, cuja administração ao paciente diminui gradativamente, até que ele consiga viver sem qualquer dependência do fumo.


Pergunta: Pesquisas médicas revelam que a dependência física dos fumantes costuma ser mais compulsiva que a dependência orgânica dos viciados em narcóticos. Isto é certo se o enfoque for do plano espiritual para o plano físico?


Resposta de Emmanuel - Acreditamos que ambos os tipos de dependência se equiparam na feição compulsiva com que se apresenta, cabendo-nos uma observação: é que o fumo prejudica, de modo especial, apenas ao seu consumidor, enquanto os narcóticos de variada natureza são suscetíveis de induzir seus usuários a perigosas alucinações que, por vezes, lhes situam a mente em graves delitos, comprometendo a vida comunitária.

Pergunta: Você teria alcançado condições de desempenho de seu mandato mediúnico, ao longo de décadas de trabalho incessante, se fosse um dependente da nicotina?

Resposta de Chico Xavier - Creio que não, com referência ao tempo de trabalho, de vez que a ingestão de nicotina agravaria as doenças de que sou portador, mas não quanto a supostas qualidades espirituais para o mandato referido, de vez que considero o "hábito de cultivar pensamentos infelizes" uma condição pior que o uso ou o abuso da nicotina e, sinceramente, do "hábito de cultivar pensamentos infelizes" ainda não me livrei.

FONTE: Entrevista de Fernando Worm, do livro "Janela Para a Vida" (Federação Espírita do Rio Grande do Sul, 1979) e publicada em PLANETA Especial Chico Xavier.




==================
Associe-se ao Clube do Livro Letra Espírita e receba no conforto do seu lar maravilhosos livros que iluminam: www.letraespirita.com.br


12 comentários:

jandetebotelho@yahoo.com.br disse...

O espiritismo é de um esclarecimento impar.

Modelo Infantil disse...

O que pensar de um espírito evoluído ter a vontade e se satisfazer com o cigarro ?

Gabriel balbino disse...

Seria ele evoluido? Me Pergunto sobre as entidades das religioes de matriz Africana.

hotlipsbrasil@hotmail.com disse...

Esclarecedor! Uma pena apenas ver os comentários a respeito das religiões africanas que atendem com imenso amor os que dela precisam. É fato que essas entidades nao precisam se beneficiar do fumo ou álcool, eles apenas usam da energia dupla etérica desses materiais, e em muitos casos sao uma alegoria energética para aqueles que precisam dessa ferramenta pela necessidade de "ver" a manipulação de energia. Esquecem que a espiritualidade tende a agir de acordo com o publico que esta atendendo, o q explica a grande diversidade de religiões. E o mais importante, esquecem q o espiritismo é um consolador e nao apenas um julgador do q é certo ou errado dentro uma religião.

Talles Edu disse...

Sou kardecista e pedi explicação para um amigo da umbanda. Me explicou que o espírito usa a essência de um elemento pra ajudar em um problema. Usa o álcool, por exemplo,para limpar um ambiente e não para ficar embriagado.

TAMARA ROSANE disse...

Eu não tenho costume de fumar todos os dia;passo até anos sem fumar; meu segundo marido fumava quando éramos casados eu custumava dar um trago no cigarro dele era como se matasse uma anciedade. E hoje quando vejo alguém fumando sinto uma vontade muito forte; mas consigo dar apenas alguns trago porque sempre passo mal. Mas mesmo assim quero fumar daí evito ter cigarros na minha casa para se tiver fumo e passo mal.

Anônimo disse...

Porque não consigo parar de fumar?

Lúcia de Fatima disse...

Como o espiritismo pode ajudar uma pessoa a se livrar do cigarro. Frequentei muitos anos o espiritismo que me ajudou em muitas coisas na minha vida.Só não consegui me livrar do cigarro.Gosto muito da doutrina espírita. Obrigada

Anônimo disse...

Se uma pessoa parou de fumar a três meses e faleceu,em outro plano espiritual ainda sente vontade de fumar?

Unknown disse...

Não absorvemos, ainda, sobre a cabal importância do cultivo de pensamentos salubres, não só beneficiando a nós como, principalmente, ao nosso próximo. Todo o vício deve ser combatido, na proporção em que vem danificar corpos e relacionamentos. Melhor, penso, fumar seu cigarrinho, seu cachimbo, na santa paz do senhor, mantendo-se como bons pais, mães de família, respeitando aos seus semelhantes que, desrespeitá-los. No candomblé, na umbanda, os admiráveis Pretos Velhos, Caboclos usam marafas e charutos nos trabalhos de limpeza de astrais infelizes de criaturas que lhes buscam o auxílio

Anônimo disse...

Fiz a pergunta ontem.

Francisco Amado disse...

Quanta besteira.