Tatuagem lesiona o Perispírito?


Por: Mariana Garofalo 

Há uma polêmica desmedida quando o assunto é tatuagem e espiritismo. O posicionamento espírita sobre este tema, e em qualquer outro, é bastante claro. A Doutrina Espírita nada impõe, não dita regras, não diz o que o indivíduo deve ou não fazer. O espiritismo orienta, traz racionalidade, esclarece e elucida por meio da compreensão.

Não existe nenhuma recomendação nas obras básicas sobre a utilização de tatuagens, porém reconhece-se que o corpo físico é um empréstimo da Divindade e cada Ser é responsável por seu Templo Divino, como é conhecido.

Muitos líderes espíritas são convictos de que pessoas que tatuam o corpo ou o enchem de piercings são espíritos primários e que ainda carregam lembranças intensas de experiências pretéritas. Mas o que de fato define a evolução e a moralidade do indivíduo? Não seriam seus atos, ações e pensamentos?

É fato: cor da pele, orientação sexual, tatuagens e piercigns não definem moralidade. É preciso medir a intenção e se essa lesão imposta ao próprio corpo foi por mero capricho ou modismo.

Mas e aí, a tatuagem lesiona o perispírito?

André Luiz no livro Evolução em Dois Mundos informa que o perispírito não é reflexo do corpo físico; é o contrário disso que se dá. As lesões do corpo físico só terão, pois, repercussão no corpo espiritual se houver fixação mental do indivíduo diante do acontecido, ou se o ato praticado estiver em desacordo com as leis que regem a vida.
Há diferentes formas de lesionar o corpo perispiritual: utilização de drogas, excessos de todos os âmbitos, maledicência, pensamentos negativos e doentios, ações e atitudes errôneas.


Lembremos que a Doutrina dos Espíritos é acolhedora e não julga atitudes alheias, não joga pedras e não possui preconceito. O livre arbítrio nos é dado, cabe a cada indivíduo avaliar os cuidados com o veículo físico, empréstimo do Criador.

9 comentários:

Rick Santos disse...

Muito bom, gostei !

Anônimo disse...

Interessante!
A questao do metal, muitas vezes e necessidade cirúrgica, entao,seria justo o corpo espiritual ser " prejudica".
E o corpo fisico, sofrerá também consequências de uma preparação necessária???
Grata

Neide Parente disse...

Ótima explicação 👋👋👋

Anônimo disse...

Adorei, bem esclarecedor!!

Unknown disse...

Adorei a matéria. Muito clara!!

Adalcindo Aguilla disse...

Fazer ou não uma tatuagem e de seu livre arbítrio, a espiritualidade não julga e nem condena. O que acontece ao fazer a tatuagem e que é a consequência para a pessoa que faz no seu corpo a tatuagem, é a Energia do tatuador que marca o seu corpo,e a Energia fica para sempre no seu corpo, aí pode ter várias consequências.

Taty disse...

Muito bom!!

iara vieira disse...

Sério?

Antonio Luiz disse...

Ótima explicação, minha opinião devemos cuidar bem da ferramenta que Deus nos emprestou para a nossa evolução moral e intelectual.