Perdão: a “dieta detox” que todos devemos praticar


Por: Sabrina de Oliveira

Quem nunca ouviu falar na dieta detox? Sim, estou falando daquela famosa dieta muito difundida atualmente que desintoxica o organismo a partir da ingestão de alimentos que eliminam as toxinas que com o tempo acumulamos. Uns a praticam com fins unicamente estéticos, outros pela saúde. Seja como for e apesar de não ser adepta da dieta detox, acredito que deva sim funcionar e fazer bem a nosso corpo físico.

Existe, porém, uma dieta detox que considero ser muito mais relevante e que traz ainda mais benefícios a seus adeptos, transcendendo os limites do corpo físico. O seu nome: Perdão! Li, recentemente, que o “perdão é o detox do coração”. E quem se arrisca a discordar?

Não é verdade que o perdão nos livra de um fardo imenso: uma mágoa, uma raiva, uma angústia? Enquanto carregamos lembranças negativas sobre determinada situação e/ou pessoa, vamos intoxicamos a nós mesmos, perdendo nossa própria paz. E quanto mais o tempo passa, pior fica essa ferida.

O maior prejudicado sempre será aquele que não concede o perdão. Quem cometeu uma falta haverá de reajustar-se num futuro; inevitavelmente, pela lei de causa e efeito, fica comprometido a reparar o seu erro. Mas aquele que foi prejudicado por outrem não precisa e nem deve ficar preso: pode se livrar tão rapidamente quanto decida exercer a recomendação de Jesus: “perdoai não sete vezes, mas setenta vezes sete”.

E que alívio o perdão traz aos nossos corações! Abre espaço para uma nova e mais saudável emoção! Rompe as barreiras do amor ao próximo! Dá um novo e certeiro passo no longo caminho da regeneração individual!

O perdão, detox do coração, deve ser praticado em abundância por todos nós que já alcançamos um grau maior de entendimento das palavras do Cristo. Mas lembrando, em todas as ocasiões, que o verdadeiro perdão está sempre acompanhado do esquecimento da ofensa.

Desintoxiquemos nossos corações praticando sem limites o perdão e em breve veremos nossa “dieta detox” ser ampliada pela prática constante da tolerância, benevolência, resignação, caridade e tantas outras virtudes que um dia como Espíritos Imortais conquistaremos, mediante nosso próprio esforço e dedicação.


==================
Associe-se ao Clube do Livro Letra Espírita e receba no conforto do seu lar maravilhosos livros que iluminam: www.letraespirita.com.br

Um comentário:

Elizabete Pereira disse...

E quando não conseguimos perdoar a nós mesmos? Como podemos buscar nos perdoar? É tão difícil conviver com remorsos, praticamente é a nossa morte em vida.