Espiritismo, Umbanda e Candomblé não são a mesma coisa, saiba as diferenças


  O Espiritismo deve ser entendido como a Doutrina surgida na França no século XIX, no ano de 1857, cujos ensinamentos foram trazidos pelos Espíritos e organizados por Allan Kardec nos 05 livros que são considerados as obras básicas da Doutrina, são eles: 

- O Livro dos Espíritos
- O Evangelho Segundo o Espiritismo
- O Livro dos Médiuns
- A Gênese
- O Céu e o Inferno. 


"O Espiritismo é a nova ciência que vem revelar aos homens, por provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual, e suas relações com o mundo corporal; ele no-lo mostra, não mais como uma coisa sobrenatural, mas, ao contrário, como uma das forças vivas e incessantemente ativas da Natureza (...). (Allan Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap.I)

A Doutrina Espírita tornou-se extremamente popular no Brasil, país de maior número de seguidores do Espiritismo de que se tem conhecimento. Ao todo estima-se que hajam em torno de aproximadamente 4 milhões de espíritas e 30 milhões de simpatizantes, ou seja, pessoas que não estudam o Espiritismo mas que acreditam naquilo que é ensinado. 

Após o desencarne do Codificador do Espiritismo, Allan Kardec, o célebre estudioso León Denis deu continuidade nos trabalhos iniciados pelo companheiro (aos que não sabem, Léon Denis reencarnou com o objetivo de auxiliar Kardec e caso este falhasse assumiria a missão de Codificar a Doutrina). A esposa de Kardec, Amélie Gabriele, teve grande importância no Movimento e também auxiliou dando continuidade nos trabalhos do falecido marido. Amélie publicou o livro Obras Póstumas com escritos inéditos do falecido marido e administrou a primeira livraria espírita do mundo.  No Brasil, o Espiritismo ganhou destaque com Bezerra de Menezes, Chico Xavier, Yvonne do Amaral Pereira, Divaldo Franco, dentre outros. 

Importante lembrar que no Espiritismo não há qualquer forma de hierarquia de qualquer espécie entre seus membros ou órgãos. Além disso, o Espiritismo possui total ausência de imagens, paramentos, símbolos, rituais, sacramentos ou outras quaisquer manifestações exteriores. 


 A Umbanda é uma religião brasileira nascida em 1908 pelo médium Zélio de Moraes. Une elementos de diferentes religiões africanas e cristãos. Os umbandistas acreditam plano espiritual mas não possuem uma Doutrina Codificada; Possuem rituais específicos em suas celebrações. Os encontros são realizados nos chamados Terreiros de Umbanda. 


Ao longo do tempo, a umbanda passou por transformações e foi se demarcando de outras religiões. Também criou ramificações, algumas delas são descritas como: Umbanda Tradicional: criada no Rio de Janeiro pelo jovem Zélio Fernandino de Moraes; Umbandomblé ou Umbanda Traçada: onde um mesmo sacerdote pode realizar sessões distintas de umbanda ou de candomblé; Umbanda Branca: utiliza elementos espíritas, kardecistas e os adeptos usam roupas brancas; Umbanda de Caboclo: forte influência da cultura indígena brasileira.

Apesar de diferentes vertentes existem alguns conceitos encontrados que são comum a todas, sendo estes:

- Um deus único e onipresente, chamado Olorum ou Zambi.
- Crença nas Divindades ou orixás
- Crença na existência de Guias ou entidades espirituais
- A imortalidade da alma
- Crença nos antepassados
- A reencarnação
- O carma

A hierarquia na Umbanda pode variar dependendo da quantidade de membros de modo que pode se dividir em um grupo administrativo e grupo espiritual.


 O Candomblé originalmente africana que foi trazida pelos negros escravizados no final de século XVI. É considerada uma religião musical que tem como divindade os Orixás, que recebem oferendas especiais em celebrações especiais. Os rituais do candomblé são liderados pela mãe-de-santo ou pai-de-santo, sendo que existe uma hierarquia definida. Muitas vezes os rituais são caracterizados por danças em adoração ao orixá, que encarnam no filho ou filha de santo.


As manifestações ocorrem nas casas ou terreiros, onde existem altares. Cada orixá tem um dia específico e mesmo alimentos próprios, que alguns seguidores evitam comer alguns alimentos que são considerados proibidos ou não aconselhados.

Os orixás, para o candomblé, são os deuses supremos. Possuem personalidade e habilidades distintas, bem como preferências ritualísticas. Estes também escolhem as pessoas que utilizam para incorporar no ato do nascimento, podendo compartilhá-lo com outro orixá, caso necessário.

O candomblé não pode ser igualado à umbanda. No candomblé, não há incorporação de espíritos, já que os orixás que são incorporados são divindades da natureza; enquanto na umbanda, as incorporações são feitas através de espíritos encarnados ou desencarnados em médiuns de incorporação. Existem pessoas que praticam o candomblé e a umbanda, mas o fazem em dias, horários e locais diferentes.

==================
Associe-se ao Clube do Livro Letra Espírita e receba no conforto do seu lar maravilhosos livros que iluminam: www.letraespirita.com.br

17 comentários:

Celso Brandão disse...

De um forma clara e objetiva, esclarece a todos.

ProjetoELE disse...

A cada leitura a casa acesso e cada edição do Clube do Livro que recebo em casa fico feliz por ter me associado, Abraços a todoa

Tamires Santana disse...

Muito sucinto, tem alguma explicação melhor?? Obrigada desde já

Liris Naira disse...

*escravizados,por favor.

Anônimo disse...

Amo a umbanda ,mas também gosto da Doutrina,independente de cada um ser diferente um do outro,no meu coração os dois se conecta perfeitamente,com o muito amor a jesus.

Anônimo disse...

Eu acho tudo q leva em direção de Deus é ótimo! Tem que existir amor e parar com o preconceito.

Jacke Ichihara disse...

Muito bom, bem resumido e esclarecido

Jacke Ichihara disse...

Muito bom, bem explicativo

guiribeiro disse...

Acho que foi bem explicado, e sem preconceito. Temos respeito por todas as religiões. Somos todos irmãos , mas conhecimento é muito bom!

Doraci Valester Furukawa disse...

Explicação esclarecedora.
Totalmente compreensível.

Cleudes disse...

Eu frequento os dois, espiritismo e umbanda, porque falam de Jesus que é amor, serenidade,paz, perdão e caridade,Para mim não existe diferença

Pedro Soler Arrufat disse...

Umbanda também estuda Kardec

Anônimo disse...

Concordo. AMO a doutrina e aprendi a admirar e amar a umbanda. Ambas têm lugar em meu coração, junto com o xamanismo.Sou uma mistura,pois todos esses caminhos me ligam ao sagrado, mas o kardecismo é a minha prática.

Cristovão Elieser Santos Lopes disse...

Bem explicado e não devemos ter preconceito de Nenhuma religião ou doutrina.

Anônimo disse...

Mas tudo aí já está dizendo ; doutrina ,oferendas... Enfim Deus abomina isso ,Deus não divide a glória dele com ninguém... Peço que Deus abençoe a vida de todos vcs. Conhecereis a verdade é a verdade vos libertará

damião carlos disse...

A União das religiões em se produzir o Amor e a paz do Mestre Jesus, é que faz a diferença contra o preconceito.

Anônimo disse...

Negros trazidos da Africa no seculo XVI, eram o que mesmo?